Menu

Reforma da Previdência volta à pauta do Governo com eleição de Bolsonaro

Votação para mudanças nas regras para Aposentadoria estão previstas para o próximo ano

Jair Messias Bolsonaro foi eleito como 38º Presidente da República neste último dia 28 de outubro de 2018. Bolsonaro deve assumir a partir de 01 de janeiro de 2019, onde estará diante de diversos desafios e um deles é com relação à economia do Brasil.

Do seu lado estará o economista Paulo Guedes, que está cotado para ser o futuro ministro da Fazenda, no qual em entrevista neste domingo, citou que uma das prioridades do governo é finalmente realizar a Reforma da Previdência Social, um dos assuntos mais polêmicos dos últimos tempos.

Esta reforma está entre uma das primeiras ações do governo com relação ao controle de gastos públicos, que hoje é considerado um sistema insustentável, onde em um futuro não mundo distante o número de contribuintes seja muito menor do que os que recebem os seus benefícios.

O que pode mudar na Aposentadoria com a Reforma da Previdência

Três grandes itens para conter os gastos públicos

Além da Reforma da previdência, Paulo Guedes também citou que há dois outros grandes itens que devem ser ajustados para que o Brasil possa se reerguer economicamente falando. Estes dois outros itens são:

  • Reforma do estado
  • Despesas de juros

Outro item importante é a reforma do estado, onde hoje são gastos bilhões anualmente para manter a máquina pública. Guedes cita que é preciso reduzir privilégios e cortar todo tipo de desperdício com o dinheiro público.

Já as despesas de juros que são provenientes das estatais também precisam ser ajustadas. Hoje os gastos públicos com juros da dívida chegam a cerca de 100 bilhões de dólares, onde será preciso acelerar o processo de privatizações, ficando somente em poder do governo estatais estratégicas e nada que possam aumentar ainda mais os gastos desnecessários.

“Hoje o principal problema do Brasil é com relação ao descontrole dos gastos públicos. Esse descontrole foi o principal fator que travou o crescimento econômico e que acabou corrompendo a política, levando a atual situação.”

Propostas para gerar empregos

Nesta entrevista ele ainda cita que é necessário reduzir impostos, simplificá-los e ainda acabar com encargos trabalhistas sobre a folha de pagamentos. Com estas atitudes ele acredita que é possível em dois ou três anos seja possível gerar ao menos 10 milhões de novas oportunidades de trabalho.

Hoje o desemprego no Brasil está na margem dos 14 milhões.

Aumento no Bolsa Família

Apesar do cenário pessimista visto por muitos, caso a reforma seja aprovada, um outro benefício pode ser reajustado, o Bolsa Família.

Segundo Marcelo Neri, diretor do FGV – Fundação Getúlio Vargas, a Reforma da Previdência poderia resultar em um valor maior para o Bolsa Família, afirmou em entrevista ao jornal Folha.

Para descobrir quem tem direito ao benefício do Bolsa Família, acesse a página sobre o programa.

Quem é Paulo Guedes?

O futuro ministro da fazenda/economia do Brasil, Paulo Guedes, é um economista de 69 anos nascido no Rio de Janeiro. Formou-se em economia na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e fez seu doutorado na Universidade de Chicago (EUA), uma das principais do mundo com relação ao liberalismo econômico.

Guedes tem um perfil liberal e acredita que quanto menos o Estado esteja envolvido na área econômica do país, melhor.

Reforma da Previdência volta à pauta do Governo com eleição de Bolsonaro
Deixe sua avaliação

>>Quer se Aposentar? Clique aqui!>>

Compartilhe no Facebook

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *