Menu

Previdência Privada VGBL

Como funciona os planos de Previdência Privada do regime VGBL

O conceito de previdência remete aos participantes, tanto de planos privados como do INSS a ideia de segurança e proteção. Quem investe num plano de previdência deseja estar livre dos imprevisíveis efeitos da idade avançada, entre outros.

Por isso muitas pessoas querem saber mais sobre a diferença entre os diversos planos de Previdência Privada no Brasil. Este é o caso, por exemplo, do VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre). Esse post vai livrar você de dúvidas pontuais sobre o VGBL, como:

  • Como funciona esse plano?
  • Quais são as suas vantagens e desvantagens?
  • Que diferenças existem entre o VGBL e o PGBL?
  • Que custos estão envolvidos no plano VGBL?

As respostas te ajudarão a optar pela melhor opção dentro de sua realidade financeira e de suas metas trabalhistas.

O que é o VGBL?

Essa é a alternativa utilizada por aqueles que usam o modelo simplificado de declaração do IR (Imposto de Renda), desejando investir valores maiores do que 12% de sua renda tributável anual.

Existem similaridades entre o VGBL e alguns tipos de investimento. Ou seja, assim como em outras aplicações, o participante do VGBL pode realizar aplicações regulares (definidas na assinatura contratual), poupando para atingir objetivos futuros.

Por isso, muitos especialistas defendem o conceito de saque dos recursos depositados no VGBL somente após um período mínimo de 10 anos. Assim, o VGBL é a melhor indicação para recursos investidos com metas estudantis e para fins de aposentadoria.

Dependendo das regras dispostas na lei, em alguns estados brasileiros é possível transmitir o direito ao recebimento do VGBL para herdeiros. E o detalhe mais importante: em alguns deles não será cobrado o ITCMD (Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doações), imposto que incide sobre doações e sobre fundos direcionados à herdeiros.

Como funciona a Previdência VGBL

Durante o período de investimento do VGBL, a instituição escolhida para administrá-lo se responsabiliza por sua rentabilização.

O participante do VGBL passa por duas fases:

  1. Época de investimento
    Nesse momento, enquanto o participante gera renda, o patrimônio vai ganhando forma à medida que depósitos são realizados de acordo com as definições contratuais.
  1. Época de benefício
    Esse é o momento em que o participante chega na idade pré-definida para receber os rendimentos do plano. O modo como o recebimento ocorrerá depende da escolha do contratante. Pode-se receber todo o valor acumulado ou um valor mensal regular, de acordo com os rendimentos.

Vantagens

Basicamente, existem 3 vantagens de se assinar um plano VGBL:

  1. Aposentadoria complementar
    Uma ótima opção para o complemento do valor de aposentadoria que se receberá, seja ela em outro plano privado ou da Previdência Social.
  1. Saque antes do fim do plano
    Como já dito, o mais indicado é deixar que o investimento permaneça sem saques por pelos menos 10 anos. Mas em casos emergenciais, essa flexibilidade pode lhe trazer mais segurança financeira em momentos inesperados.
  1. Incidência assertiva do Imposto de Renda
    Um dos grandes trunfos do VGBL é que o IR só incidirá sobre os benefícios recebidos pelo contratante, e não sobre todo o valor de patrimônio formado desde o início do contrato.

Desvantagens

Da mesma forma que no caso dos benefícios, existem basicamente 3 desvantagens na assinatura do VGBL:

  1. Abatimentos no Imposto de Renda
    Quando o contratante declarar seu Imposto de Renda, não será possível abater os valores de contribuições sobre o valor bruto de ganho anual.
  1. Taxa de administração
    O valor dessa taxa incidirá todo ano sobre o valor completo das aplicações.
  1. Taxa de carregamento
    Essa taxa incidirá sobre toda contribuição realizada pelo participante.

Diferenças com PGBL

Os planos de previdência privada PGBL e VGBL são direcionados para diferentes perfis de investidores.

A maior diferença entre os 2 planos envolve o aspecto tributário. No PGBL o contribuinte opta pelo modelo completo do IR, onde o tributo incide sobre o total do rendimento anual até um limite de 12% sobre esse valor. Quando resgatar o valor investido, o IR incidirá sobre o valor total recebido pelo contratante.

Já no caso do VGBL, o IR incidirá no momento do resgate de forma exclusiva sobre os investimentos. Assim, não haverá taxas sobre o valor total investido pelo contratante.

Custos

Os valores das taxas do VGBL são estas:

  • Taxa de carregamento: De 3% a 5% sobre a aplicação mensal, de acordo com as regras da Anapp (Associação Nacional de Previdência Privada). Caso a porcentagem da taxa de carregamento seja de 3% e o investimento seja de R$ 200,00 o valor disponível para ser acumulado no fundo será de R$ 194,00.
  • Taxa de administração: O valor dessa taxa é definido entre 1,5% a 2% do valor anual da aplicação. Ao fim do período em exercício, se o investimento, por exemplo, foi de R$ 1.000,00 e a taxa de administração estiver fixada em 2%, a dedução seria de R$ 20,00.

Munido das informações dispostas acima, será muito mais fácil avaliar qual plano previdenciário se encaixa melhor na sua situação.

Previdência Privada VGBL
Deixe sua avaliação

>>Quer se Aposentar? Clique aqui!>>

Compartilhe no Facebook

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *