Menu

Hoje grande parte das aposentadorias é concedida pela idade

Com números próximos da proposta da nova previdência, brasileiros já se aposentam com idade mínima

Uma das principais propostas desta nova previdência é estabelecer uma idade mínima para que seja concedido o benefício da aposentadoria. Hoje a maioria das aposentadorias do INSS já é concedida aos trabalhadores pelo critério de idade, onde a reforma só irá formalizar a idade mínima para o recebimento dos benefícios.

Na maioria esmagadora do setor privado, os aposentados recebem valores que estão abaixo dos dois salários mínimos, números que chegam em 83,4%. Hoje a previdência conta com 24 milhões de aposentados, pensionistas e todo tipo de beneficiário no sistema.

Somente em aposentadorias são 16,3 milhões, onde no balanço geral, cerca de 63% delas foi concedida através do critério de idade. Os trabalhadores desta categoria não contribuíram tempo suficiente para ter direito a aposentadoria por tempo de serviço, o que acaba dificultando um pouco mais as coisas.

Esse grupo será afetado?

Com a reforma da Previdência o Governo pretende aplicar as regras para os futuros beneficiários do INSS, deixando de lado o grupo atual, não afetando diretamente a estes que em boa parte são de baixa renda.

Média quase igual

Mesmo antes da reforma da previdência, as mulheres se aposentam com uma média de 61,2 anos, algo bem próximo dos 62 anos proposto na reforma. Já os homens se aposentam em média com 65,6 anos, algo inclusive acima dos 65 anos propostos na reforma.

Hoje o tempo de contribuição mínimo para a aposentadoria por idade é de 15 anos, com a reforma a proposta é elevada para os 20 anos. Mas o que pode parece uma grande diferença para muitos, segundo relatos a grande maioria já se aposenta com uma média de 19,5 anos de contribuição, por conta dos fatores previdenciários.

Objetivo

Segundo o secretário especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, a reforma irá acabar com a desigualdade entre os mais ricos e os mais pobres quando o assunto é a concessão de aposentadoria. Os ricos contam com vantagens que estão longe da média na antiga proposta, onde os pobres acabam se aposentando hoje, com números bem próximos as propostas atuais.

Segundo ele, a grande maioria da população beneficiária do INSS ganha até dois salários mínimos, onde o impacto nem será sentido praticamente.

Com a reforma haverá uma correção das distorções do sistema, eliminando os privilégios. Alguns dos mais atingidos pelas mudanças seriam os funcionários públicos, já que a reforma pretende tratar trabalhadores do setor público e privado como iguais.

Quem ganha mais, deverá contribuir mais, agora quem ganha menos irá contribuir proporcionalmente.

O futuro da previdência

Deixando questões políticas de lado, a reforma é uma realidade e com certeza ela irá acontecer. Mas é preciso ficar atento as condições gerais, para que as regras que contam com a finalidade de acabar com os privilégios, realmente atinjam o objetivo principal.

 

Compartilhe no Facebook

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *