Menu

Aumento do INSS para 2019: Aposentados que ganham acima do mínimo terão reajuste de 3,43%

Teto do INSS sobe para R$ 5.839,45 com o reajuste, aumento no entanto foi abaixo do esperado

No início da manhã desta quarta-feira, dia 16 de janeiro de 2019, a Portaria do Ministério da Economia publicou no Diário Oficial da União, o reajuste de aposentados e pensionistas que tenham salários superiores a um salário mínimo. O reajuste foi fixado em 3,43%, novamente abaixo dos 4,61% para aqueles que ganham um mínimo.

Após a oficialização deste reajuste, todas as outras referências da tabela de contribuição também foram ajustadas. O teto para quem é ou pretende se aposentar pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), sobre de R$ 5.645,80 para R$ 5.839,45.

Todas as contribuições devem seguir a base do salário mínimo que neste ano de 2019 foi fixado em R$ 998. Os valores são pagos de acordo com o calendário do INSS, a tabela de pagamentos do INSS para 2019 já foi divulgada, confira aqui.

Reajustes pelo INPC

O índice de reajuste dos benefícios de aposentados e pensionistas do INSS que recebam valores acima do salário mínimo (R$ 998), é com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor do ano anterior. Em 2018 o INPC ficou fixado em 3,4%, números divulgados na manhã desta sexta-feira (11 de janeiro), através do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE.

O número foi superior ao ano de 2017, quando o INPC acabou sendo fixado em 2,07%.

Em praticamente todos os anos o reajuste das pensões e aposentadorias de quem recebe mais do que um mínimo são reajustadas em uma porcentagem menor do que o total para quem recebe um salário mínimo. O aumento para quem recebe o piso do salário ficou fixado em 4,61%, passando de R$ 954 para R$ 998.

A % voltou a ficar abaixo do aumento do mínimo, algo que não ocorreu apenas nos anos de 2018 e 2017.

Pensões abaixo do mínimo?

Todos os benefícios de aposentadorias, auxílio reclusão, auxílio doença e pensão por morte, segundo a lei vigente no Brasil, não podem ser inferiores a um salário mínimo. Outros benefícios contam com uma % ou não pagam 13º salário, como é o caso do BPC LOAS.

Reajuste das aposentadorias nos últimos 10 anos

  • Em 2019 o reajuste acima do mínimo ficou em 3,34%. Já o mínimo ficou em 4,61%;
  • Em 2018 o reajuste acima do mínimo ficou em 2,07%. Já o mínimo ficou em 1,81%;
  • Em 2017 o reajuste acima do mínimo ficou em 6,58%. Já o mínimo ficou em 6,48%;
  • Em 2016 o reajuste acima do mínimo ficou em 11,28%. Já o mínimo ficou em 11,68%;
  • Em 2015 o reajuste acima do mínimo ficou em 6,23%. Já o mínimo ficou em 8,84%;
  • Em 2014 o reajuste acima do mínimo ficou em 5,56%. Já o mínimo ficou em 6,78%;
  • Em 2013 o reajuste acima do mínimo ficou em 6,20%. Já o mínimo ficou em 9,00%;
  • Em 2012 o reajuste acima do mínimo ficou em 6,08%. Já o mínimo ficou em 14,13%;
  • Em 2011 o reajuste acima do mínimo ficou em 6,47%. Já o mínimo ficou em 6,86%;
  • Em 2010 o reajuste acima do mínimo ficou em 6,14%. Já o mínimo ficou em 9,68%;
  • Em 2009 o reajuste acima do mínimo ficou em 5,92%. Já o mínimo ficou em 12,05%.

Portal Meu INSS

Para mais informações sobre os benefícios, acesse o portal do segurado no Meu INSS, criamos um tutorial de acesso neste link. A página permite consulta aos pagamentos, informações sobre aposentadorias, benefícios e simulação de aposentadoria. Todos os serviços são feitos online e necessitam de cadastro para acesso.

Compartilhe no Facebook

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *