Menu

Como se aposentar ganhando R$ 5.645,80 do INSS

Saiba como conseguir aposentadoria recebendo o máximo da Previdência Social

O benefício de aposentadoria concedido pelo INSS para contribuintes da Previdência Social, contam com um teto máximo, ou seja, há um limite de valores, por mais que o contribuinte tenha condições de pagar valores acima da alíquota.

Quem deseja se aposentar pelo teto do INSS deve começar a se preocupar com uma boa antecedência, pois existem diversas regras na base de cálculo, para que os valores possam se equiparar com o teto do ano vigente.

Muitos optam por este teto, quando há condições para a contribuição, pois ao longo dos anos os valores ficam defasados, chegando ao ponto de diminuir um ou mais salários mínimos, dependendo do tempo em que irá receber o benefício após a aposentadoria definitiva.

Para que você fique por dentro de tudo sobre o teto máximo do INSS, hoje separamos este artigo completo, com o objetivo de sanar todas as suas dúvidas.

O que é o “teto da aposentadoria”?

Como citamos acima o teto nada mais é do que o máximo em que um contribuinte poderá receber do Governo Federal, após se aposentar. Não podendo ser ultrapassado, pois mais que haja condições de um pagamento mais elevado no carnê. Para aqueles que possuem condições e desejam uma aposentadoria maior que o teto, a recomendação é que seja feita uma aposentadoria privada ou aplicações em fundos de investimentos.

Apesar de não ser um valor baixo, onde neste ano está em R$ 5.645,80, há muitos contribuintes que em suas funções recebem valores maiores do que estes cinco mil reais. Para ter o controle da situação, o governo resolveu que não iria arcar com os valores acima deste montante, criando o teto da aposentadoria.

Ele funciona como um limite de gastos da previdência, equilibrando as contas com base nas estatísticas de vida, trabalhadores e outros fatores.

Qual o valor do teto máximo das aposentadorias do INSS?

Neste ano de 2018 o teto máximo das aposentadorias subiu 2,07%. Na verdade este aumento foi definido para todos os mais de 32 milhões de aposentados e pensionistas do INSS, números antes da listagem definitiva do pente fino sair. A porcentagem foi inserida tanto para aqueles que ganham o salário mínimo de R$ 954, quando para aqueles que recebem o teto.

Portanto algo que no início deste ano era de R$ 5.579,06, passou a ser pago R$ 5.645,80. Todos os anos esses valores sofrem reajustes, portando é preciso estar atento a tabela de contribuições.

Tabelas de contribuições do INSS em 2018

A tabela deste ano para empregados, empregado domésticos e trabalhadores avulsos, é:

  • Contribuições de 8% para salários de até R$ 1693.72
  • Contribuições de 9% para salários de R$ 1693.73 até R$ 2822,90
  • E contribuições de 11% para salários de R$ 2822,91 até o teto máximo de R$ 5645,80

Já a tabela para contribuintes individuais e facultativos, é:

  • Contribuições exclusivas de microempreendedor individual e facultativo de baixa renda de 5% para salários de até R$ 954. Valores a serem pagos R$ 47,70.

Porém esta opção não dá o direito à aposentadoria por tempo de contribuição e certidão de tempo de contribuição.

  • Contribuições exclusivas do plano simplificado de previdência de 11% para salários de até R$ 954. Valores a serem pagos neste ano R$ 104,94.

Porém esta opção também não dá o direito à aposentadoria por tempo de contribuição e certidão de tempo de contribuição.

Já a tabela de contribuição “normal” para individuais e facultativos é de 20% para salários entre R$ 954 até o teto máximo de R$ 5645,80. Os valores a serem pagos nestes dois casos varia entre R$ 190,80 e R$ 1129,16.

Para poder fazer uma consulta sobre as tabelas e como estão os pagamentos de suas contribuições acesse: http://sal.receita.fazenda.gov.br/PortalSalInternet/faces/pages/index.xhtml
O pagamento deve ser feito até o dia 15 do mês seguinte ao da contribuição.

Como se aposentar com os valores do teto da previdência?

Como você pode observar na tabela acima, é preciso um grande investimento para poder se aposentar com o teto máximo do INSS. Porém não é algo impossível, principalmente para aqueles que já ganham salários mais elevados e trabalham com carteira assinada.

Para contribuintes individuais e facultativos os valores são um pouco mais “salgados”, mas ainda sim é possível receber um bom salário do governo quando se aposentar.

Para quem faz parte de regimes onde há um vínculo do trabalhador com o funcionário, para poder se aposentar com os valores do teto, é preciso contribuir com 11% dos valores de um salário que atualmente ultrapasse o teto da previdência. Esta contribuição deve ser feita durante um período de pelo menos 80% de toda a vida ativa como contribuinte.

A alíquota de 11% que é mais ou menos uma contribuição de R$ 621, pode ser feita por empregados, empregado domésticos e trabalhadores avulsos (autônomos).

Já os contribuintes individuais e facultativos devem desembolsar todos os meses 20% de seu salário com base no teto máximo, contribuindo atualmente com R$ 1129,16.

Essas são as duas opções mais concretas para receber o teto máximo da previdência. Em outros casos o órgão irá realizar um cálculo com base nas contribuições e dificilmente o contribuinte conseguirá se aposentar com o teto.

Confira as palavras de um Advogado neste vídeo sobre o teto do INSS:

Contribuintes individuais e facultativos

Estão enquadrados nesta categoria, os contribuintes que são filiados ao Regime Geral de Previdência Social (RGPS), onde a sua contribuição, independente da data de inscrição, deverá ser de 20%.

Benefícios da previdência que vão além da aposentadoria

A Previdência Social conta com diferentes benefícios para quem realiza a contribuição mensal. Entre estes benefícios estão:

  • A aposentadoria por idade, sendo atuais 65 anos para homens e 60 anos para mulheres, geralmente sendo preciso contribuir por um período mínimo de 15 anos para possuir algum direito.
  • A aposentadoria por tempo de contribuição, que está nos atuais 35 anos.
  • Aposentadorias por invalidez, para aqueles que sofrem algum acidente de trabalho ou desenvolvem alguma lesão decorrente do trabalho e não podem mais exercer suas atividades.
  • Auxílio doença
  • E salário maternidade

Os benefícios são concedidos para qualquer faixa de contribuição. O órgão irá realizar os cálculos necessários e então estabelecer um valor conforme a base de dados.

Se ainda lhe restam dúvidas quanto as contribuições do INSS, recomendamos que entre em contato com o órgão governamental, através do site oficial:

www.inss.gov.br ou no telefone: 135

Esteja com seus documentos pessoais em mãos, principalmente o NIS e o CPF.

Como se aposentar ganhando R$ 5.645,80 do INSS
3.4 (68%) 10 votes

>>Quer se Aposentar? Clique aqui!>>

Compartilhe no Facebook

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *