Menu

Tire suas Dúvidas sobre a aposentadoria por contribuição

Muitos segurados da Previdência que tem planejamento de se aposentar por tempo de contribuição pelo INSS, tem várias dúvidas a respeito de todo o procedimento para conseguir o benefício.

Dúvidas sobre qual é o tempo obrigatório de recolhimentos ao INSS, quando poderá ser feito o pedido de aposentadoria, qual será o valor do salário de aposentado, dentre várias outras. Logo abaixo você pode esclarecer estes e outros questionamento sobre o benefício da aposentadoria por tempo de contribuição, confira abaixo.

tempo-de-contribuição

Qual a regra para se aposentar por tempo de contribuição?

Existe duas maneiras de aposentar pelo tempo de recolhimento. A primeira, é utilizando o fator previdenciário, que é um cálculo que permite ao segurado aposentar com qualquer idade, mas com valor menor de salário. Veja aqui mais informações.

A segunda opção para quem pretende se aposentar por tempo de contribuição, é utilizando a recente fórmula progressiva 85/95. Neste método, o segurado poderá receber mais de aposentadoria, desde que complete a pontuação exigida, somando-se tempo de contribuição mais a idade. Mulheres devem somar 85 pontos e homens 95.

É importante destacar que a regra 85/95 é progressista, aumentando um ponto até o ano de 2026. Desta forma, ao fim do período, a regra passar a ser 90/100, sendo preciso para aposentadoria 90 pontos para mulheres e 100 para homens. O segurado e o INSS devem decidir qual é a melhor maneira de se aposentar, pela fórmula do fator previdenciário ou pela 85/95.

Diferenças entre aposentadoria pelo fator previdenciário e fórmula 85/95

A diferença básica entre as duas aposentadorias por contribuição, pelo fator e pela fórmula, está no valor do salário de benefício do segurado. Pelo fator, é aplicado um multiplicador que leva em consideração tempo de contribuição, expectativa de sobrevida e idade do segurado. Nesta opção, o aposentado pode ter descontos no valor de sua aposentadoria.

Já pela atual fórmula 85/95, o INSS não aplica descontos sobre o valor do benefício. Calcula-se a média salarial com as 80% maiores contribuições do segurado, para se chegar ao salário de benefício.

Só é vantagem se aposentar pelo fator quando o resultado do cálculo é maior do que 1. Desta forma, o salário de benefício será aumentado, já que o segurado tem mais idade e tempo de contribuição.

Vale lembrar que a tabela do fator é atualizada anualmente de acordo com a expectativa de vida do cidadão no período.

Dúvida frequentes

  • Quem trabalhou com atividade perigosas pode aproveitar o tempo para aposentadoria por contribuição. É possível em alguns casos acréscimo de 40% no tempo de contribuição para o homem e 20% para mulheres.
  • Quem contribui como autônomo, também pode aproveitar do benefício, desde que faça recolhimentos de 20% entre o salário mínimo e o teto. Saiba qual o valor mínimo.
  • Quem trabalhou como servidor pode usar o tempo de trabalho para contar tempo na aposentadoria. Para isto, é preciso solicitar o CTC – Certidão de tempo de Contribuição e apresentar ao INSS.
Compartilhe no Facebook
3 Comments
  1. mara lucia santos camargo setembro 27, 2016
  2. BENJAMIM CARLOS SIMIONATO setembro 27, 2016
  3. HILDA dezembro 26, 2016

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dicas de Aposentadoria
no seu email

Receba grátis no seu email dicas sobre aposentadoria e como ganhar mais